Estratégias para aumentar as vendas de um ecommerce.

As vendas pela internet têm crescido ano após ano, e mesmo durante o ano de 2016 onde tivemos uma redução nos demais setores as vendas online continuaram mantendo o ritmo de crescimento, com um desempenho 11% maior que o ano anterior.

O faturamento chegou a R$ 53,4 bilhões e o número de consumidores cresceu 31%, alcançando o número de 23,1 milhões de pessoas que fazem compras pela internet no Brasil.

O potencial de vendas de um ecommerce é gigante e o ritmo de crescimento tende a se manter nos próximos anos.

Além disso ter um ecommerce ou loja virtual, como usualmente chamado, tem outros dois benefícios principais:

O primeiro, sem dúvida é a ampliação exponencial do MERCADO DE ATUAÇÃO.

Você passa a ser uma opção de compra para o Brasil todo e não apenas para quem passa na rua da sua loja ou está na cidade onde fica seu estabelecimento.

O outro benefício diz respeito ao custo fixo, uma vez que você não precisa de um “ponto”, de decoração e de uma grande equipe de vendas.

Claro que você precisa de espaço para estoque, funcionários, um ótimo sistema de logística, mas os custos não se comparam ao de montar uma loja física, seja qual for o setor que você deseja atuar.

Mas muitas pessoas já sabem disso e provavelmente você também!

E com isso a concorrência vem crescendo no mesmo compasso que as vendas, não é mesmo?

Além disso, muitos empresários tem o maior percentual das suas vendas completamente dependente de marketplace. O que absorve uma parte da margem e não contribui diretamente para que você CONSTRUA A SUA AUDIÊNCIA.

Mas você precisa vender não é mesmo?

Se esse é o seu caso, continue lendo esse material, pois vou apresentar algumas ações e uma campanha completa que você pode implementar para ATRAIR MAIS CLIENTES e AUMENTAR SUAS VENDAS.

Se o seu volume de vendas está bom, mas você gostaria de AUMENTAR O TICKET por compra e otimizar seus investimentos em marketing, o conteúdo também vai te interessar.

Como Atrair mais clientes?

vendas mais com autoridade

Como já falei em outros materiais não adianta “estar” na internet, você precisa fazer ações para atrair o público certo e criar audiência.

Com ecommerce é a mesma coisa…

Não adianta apenas colocar o ecommerce no ar, você precisa atrair e engajar o público.

Vale a mesma lógica de uma loja física, não adianta somente abrir as portas, você precisa fazer ações para levar o público até ela.

E o que vemos hoje é que os ecommerce estão atuando exatamente como as lojas físicas: DE FORMA ERRADA.

Os materiais que encontramos são apenas promocionais. Comunicam preço, promoção e características dos produtos.

É oferta pura e simples. E nesse ponto ganha quem “grita mais”! Quem investe mais mídia para aparecer mais e principalmente quem tem o menor preço, pois todos parecem iguais.

Você pode optar por esse caminho e ter sucesso também.

Mas prepare-se para sempre investir muito em mídia e ESMAGAR SUA MARGEM para ter o menor preço possível.

Mas você também tem a opção por seguir um outro caminho e CRIAR UM DIFERENCIAL aos seus concorrentes.

Na internet temos dois canais para atrair novos clientes, certo?

Os mecanismos de busca, entre eles o principal e mais relevante que é o Google.
Onde você precisa aparecer como opção para quem está buscando o seu produto.

Você pode fazer isso investimento em links patrocinados.

Mas você vai precisar fazer isso sempre! E apenas 30% do público que chega na página clica nos anúncios. Os 70% restante preferem os resultados orgânicos (os que não são pagos).

O segundo caminho para atrair novos clientes são as redes sociais.

Onde o objetivo é chamar a atenção de quem não necessariamente está procurando pelo seu produto, mas tem uma necessidade latente ou é estimulado pelo simples impulso, quando o argumento é bem construído.

Um ponto importante que você precisa ter em mente na hora de traçar uma estratégia para esse ambiente, é que ninguém acessa uma rede social pensando em comprar.

Mas sempre param para ver um vídeo ou ler um texto que chama a sua atenção, desperte seu interesse. Seja porque resolve um problema, tira uma dúvida ou desperta a curiosidade.

E para ATRAIR O PÚBLICO para o seu site nesses dois pontos de contato, o ideal é que você produza conteúdos que ajudem e despertem o interesse das pessoas.

Claro que esses conteúdos precisam estar diretamente relacionados aos produtos que você vende.

Se o seu ecommerce é de roupas, você pode falar por exemplo dos 5 itens essenciais que você precisa ter no seu guarda roupa, os sobre 5 looks para a balada ou como escolher o modelo ideal de calça para seu corpo. Os temas vão variar de acordo com o tipo de roupa que você vende e com os itens que você quer promover naquele período.

Se seu ecommerce é de objetos de decoração, você pode falar sobre como decorar sua cozinha, opções para decorar seu banheiro, como deixar sua sala mais aconchegante e por aí vai.

E dentro desses artigos ou junto com esses vídeos, você vai colocar o link direto para a oferta desses produtos, que pode ter junto uma oferta irresistível com um desconto super atrativo para estimular ainda mais o impulso de venda.

E hoje dificilmente você encontra um ecommerce que trabalhe dessa forma.

A lógica principal aqui é que você precisa MUDAR A FORMA DE FAZER A OFERTA.

No lugar de fazer uma oferta direta com “COMPRE ESSE PRODUTO”, você vai estabelecer uma conversa, demonstrando como aquele produto pode ajudar e ser útil para a pessoa.

Escrevendo artigos ou gravando vídeos, você vai despertar o interesse do seu público e começar a ranquear melhor no google.

Você vai se apresentar de uma forma mais agradável para quem ainda não teve nenhum contato com você e então fazer a oferta com um link dentro do conteúdo.

Mas atenção: cuide para que esse link não leve para a home do ecommerce onde tem uma infinidade de produtos, que nem estavam relacionados com o conteúdo.

Ou então que leve para a página simples de compra do produto, com as características técnicas e o botão de compra.

Se você já DESPERTOU A ATENÇÃO do potencial cliente e fez ele clicar para conhecer o produto, capriche!

Esse é o momento para vender!

Explore os diferenciais do produto. Demonstre o seu uso, suas diversas aplicações e também o preço e condições imbatíveis.

Mas mantenha o foco naquele produto ou pacote de produtos anunciado.

Crie uma página exclusiva para essa ação, da maneira correta e acompanhe suas conversões aumentarem.

Além de atrair mais clientes é importante que você faça com essa pessoa vire seu cliente, faça uma primeira compra, para ter uma experiência com a sua loja, por isso procure colocar produtos de baixo valor, itens de entrada como chamariz e depois vá trabalhando o upsell.

Ou procure pelo menos capturar os e-mails dessas pessoas que demonstram interesse pelos seus produtos.

Existem várias formas de se fazer isso e na sequência eu vou apresentar uma dessas opções em detalhe.

Um modelo de Campanha Completa ESPECIAL para ecommerce

ecommerce aumentar as vendas

Quanto ao desenvolvimento de campanhas de vendas para ecommerce, um modelo que funciona muito bem é o Clube de Compras VIP.

Você pode usar esse modelo tanto para ATRAIR NOVOS CLIENTES, como ATIVAR UMA LISTA de clientes que não compra faz algum tempo.

Inclusive aqui cabe um lembrete importante: é fundamental que todo o ecommerce tenha uma LISTA DE EMAILS de clientes e potenciais clientes e que trabalhe de forma recorrente e consistente com essa lista.

Mas atenção isso não significa apenas mandar e-mails de ofertas.

É preciso trabalhar a segmentação, o engajamento e oferta. Pois caso contrário você vai destruir a sua lista.

Mas vamos falar mais sobre campanhas por e-mail em outro momento, pois é necessário um material exclusivo somente para falar sobre isso.

Voltando a campanha do Clube VIP.

Você deve criar uma Página que pode ter um vídeo e texto ou apenas texto, explicando as vantagens de se fazer parte e convidando a pessoa para se cadastrar e ter acesso a ofertas exclusivas em primeira mão e por tempo determinado.

Quando a pessoa se cadastrar ela cai em uma nova página onde terão as ofertas exclusivas para quem se cadastrou.

Essas ofertas não devem estar visíveis no site, mas apenas nessa página de acesso exclusivo.

Se a pessoa comprar nessa página os produtos em oferta. Você tem duas opções:
1 – enviar para uma página de obrigado
2 – fazer uma nova oferta de um produto que não está na relação dos promocionais do clube, mas que tenha relação com os produtos que você escolheu para aquele pacote.

Se a pessoa se cadastrou, mas não comprou, você desenvolve uma sequência de três e-mails com argumentos diferentes para lembrar do prazo da oferta e instigar a pessoa a comprar o produto.

Na figura abaixo você pode visualizar o fluxo macro da campanha

como aumentar as vendas ecommerce

 

Essa campanha como falei pode ser feita para atrair novos clientes e criar lista.

Se esse for o caso você deve postar essa página convite e impulsionar no facebook.

Ao final da ação você vai ter gerado algumas vendas e uma nova lista de contatos para continuar se relacionando e realizando vendas nos meses seguintes.

Um cuidado aqui é para quem você vai impulsionar esse convite.

Se você já tiver um bom número de seguidores na sua fanpage por exemplo, impulsione para essas pessoas que já te seguem. O objetivo é ter o email dessas pessoas e se relacionar de forma mais constante.

Uma vez que as suas publicações orgânicas chegam para menos de 2% dos seus seguidores, ter o email delas é a melhor forma de manter um relacionamento constante.

Se você não tiver um número significativo de pessoas que curtiram a sua página ou deseja realizar essa ação para um número maior de pessoas, você antes de impulsionar o convite para o clube, desenvolver algum conteúdo relevante em texto ou em vídeo e promovendo no facebook para criar público.

Depois você vai impulsionar o convite para quem interagiu e demonstrou interesse pelo conteúdo.

Isso para manter a lógica de fazer um convite para cadastro apenas para um público morno, que já teve algum contato com a sua marca, conforme detalhado na figura abaixo.

como impulsionar no facebook
Se a sua opção for usar essa estratégia para ativação da SUA LISTA DE CONTATOS, basta enviar o link do convite para castro por email e seguir a sequência.

Com o detalhe que aqui você pode e deve enviar pelo menos mais dois e-mails reforçando o convite para aqueles que não se cadasstraram.

O resultado será percebido em vendas e também em uma nova lista segmentada de pessoas mais propensas a comprar.

Depois dessa primeira ação, mantenha um relacionamento com essa lista. Enviei conteúdos e dicas e volte depois de 30 dias com novas ofertas exclusivas para quem se cadastrou.

E você pode continuar rodando essa campanha também para captar novos contatos por meio das redes sociais.

Agora que você já tem o passo a passo, implemente essa campanha e depois me conte os resultados.

Ou então entre em contato que nós podemos planejar e implementar para você.

Também podemos montar um planejamento e a implementação de campanhas de relacionamento, engajamento e vendas para o ano todo. Para que você possa aumentar as vendas e o faturamento do seu ecommerce.

Se tiver alguma dúvida especifica fique à vontade para entrar em contato também ou deixe nos comentários abaixo que eu respondo para você.

Um abraço e até mais!

Elizangela Martinelli

Construa sua autoridade e venda mais usando a internet.

Aumentar suas vendas e também vender melhor, aumentando o faturamento e reduzindo os custos, é o que todos desejam, seja uma grande empresa ou um empreendedor individual que está começando o seu negócio.

E um dos pontos fundamentais para que boas vendas aconteçam e para que você não fique apenas brigando por preço é construir autoridade, se tornar referência no seu mercado de atuação.

E para isso você não precisa ficar famoso e super conhecido por todos, mas precisa ser RECONHECIDO pelas pessoas certas, aquelas para quem o seu serviço foi desenvolvido, aquelas que PODEM e PRECISAM COMPRAR de você.

Construir AUTORIDADE é gerar confiança no seu trabalho e reduzir objeções e você faz isso demonstrando seu conhecimento e se relacionando com o seu o público.

E por que usar a internet para isso?

Porque é preciso estar presente onde está o seu público e todo mundo usa a internet.

OK não todo mundo!

Mas 58 % dos brasileiros usam, o que dá em torno de 102 milhões de internautas, e é muito provável que o seu público está nesse meio, não é mesmo?

Outro ponto é que as possibilidades de segmentação são gigantes o que torna o CUSTO X BENEFÍCIO dos investimentos muito mais interessantes, além da multiplicação do tempo investido para alcançar um número maior de pessoas.

Você pode montar uma estratégia de visitar várias empresas para oferecer o seu produto, mas quantas você consegue visitar por dia?

E quantas você tem que visitar até identificar as que tem a necessidade de comprar de você naquele momento?

Você pode investir e fazer um anuncio em uma revista especializada, mas será um único contato. E você não consegue identificar quem parou para ler aquele anuncio, para que você possa continuar conversando com essa pessoa. O que é totalmente possível, usando a estratégia certa nas redes sociais.

Essas são algumas das vantagens de se usar a internet, mas explicar as vantagens não é o objetivo principal desse artigo.

O foco aqui é te mostrar COMO VOCÊ PODE usar a internet para vender mais construindo autoridade no seu mercado.

Vamos começar entendendo o nosso público.

COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

 

autoridade na internet

 

Hoje as pessoas, todos dias:

Acessam pelo menos uma rede social;
√ Fazem buscas no google para encontrar um serviço, produto, fornecedor ou local;
√ Se mantem atualizadas, lendo notícias e atualidades, conteúdos de interesse sobre como fazer, com resolver, também na internet;
√ E acessam pelo menos uma conta de email.

Todos estão acessando a internet o tempo todo, até mesmo quando não deveriam! Como no trânsito e encontros com os amigos e família.

E se cruzarmos as vantagens de segmentação e custo X benefício que coloquei acima com esse comportamento, acredito que não restam dúvidas que esse é um ótimo meio, não é mesmo?

Bom, se você concorda comigo vamos em frente e ver o que você precisa para colocar isso em prática.

                                                   Para saber como está a presença da sua empresa e o que você pode fazer para aproveitar melhor cada um desses pontos de contato CLIQUE AQUI.

FERRAMENTAS PARA CONSTRUIR A AUTORIDADE

construa sua autoridade

Você precisa ter:

Um site com Blog.

O site é o SEU ESPAÇO internet, sua loja, sua escola, seu escritório. É para onde você traz seus potenciais clientes para que te conheçam melhor e onde você apresenta seus serviços.

Se você usar apenas as redes sociais e não ter o teu espaço, você não tem gestão sobre as regras do lugar, é como construir um prédio em cima de um terreno alugado. Em algum momento o dono pode querer ele de volta.

Além disso sem um site, você não vai aparecer nas BUSCAS DO GOOGLE.

Um canal nas redes sociais.

As redes sociais são suas mídias, seus pontos de contato para ATRAIR UM NOVO público que ainda não te conhece.

Conteúdos.

São os teus ANÚNCIOS. É forma como você vai atrair a ATENÇÃO, DESPERTAR o interesse do teu público e DEMONSTRAR teu conhecimento.

A criação de conteúdo é o ponto chave da estratégia para construção de autoridade e também é onde se cometem os principais erros.

Ferramenta de envio de email.

É o meio para manter um relacionamento constante com clientes potenciais, atuais e ex-clientes que podem comprar novamente.

Email hoje é uma das ferramentas que MAIS GERAM conversão em VENDAS, desde que seja usado com estratégia e moderação.

Agora que você já entendeu o papel dessas 4 ferramentas, vamos conhecer a sequência correta para iniciar os trabalhos.

COMO FAZER PARA CONSTRUIR A SUA AUTORIDADE

como construir sua autoridade

Você precisa seguir 5 passos:

 

√ Defina um posicionamento para o seu negócio.

Esse passo, que muitos pulam e esquecem de trabalhar é o mais estratégico, porque é o que direciona o restante do trabalho.

Para saber qual é o seu posicionamento, responda a pergunta: Você é especialista em que?

O posicionamento é tua PROMESSA PRINCIPAL que será reforçada em todos os pontos de contato.

Para construir um posicionamento eu uso o método que define como TRÍADE DA DIFERENCIAÇÃO.

Nele você identifica quais são teus diferenciais, teus pontos fortes, a tua principal entrega para o teu público.

Análise se esta entrega atende o interesse do teu cliente e depois se isso realmente é um diferencial frente ao que os teus concorrentes estão propondo.

No ponto em que esses fatores se cruzam é que está o teu ponto de diferenciação que vai ser o teu posicionamento.

E o principal cuidado na hora de definir um posicionamento, é que ele seja UMA VERDADE na sua entrega e que seja apresentado na linguagem do teu público.

 

√ Desenvolva um site.

Construa o seu espaço na web. Faça ele preferencialmente em wordpress, pois ranqueia melhor no google.

Tenha um blog no site, pois é parte “viva” do seu site, em geral é por meio do blog que chegam seus contatos.

Tenha cuidado no momento de desenvolver os conteúdos, procure falar com o teu cliente demonstrando como você pode ajuda-lo e não fale apenas de você.

 

√ Abra seus canais nas redes sociais.

São várias opções e gerenciar todas dá trabalho. Mas vou repetir o que eu sempre falo para os meus clientes: hoje, se você tiver uma fanpage no facebook já o suficiente para começar.

Mas também e interessante estar no Instagram, pois é a rede que mais cresce atualmente.

E no G+, que praticamente não tem interação, mas postar conteúdos lá ajuda muito a ranquear no google.

E no youtube se você está dispostos a gravar vídeos.

 

√ Desenvolva conteúdos.

Antes de sair criando e todo e qualquer tipo de conteúdo, elabore um MATRIZ DE CONTEÚDOS.

Defina com base no seu posicionamento sobre o que você vai falar.

Ao elaborar a matriz de conteúdo você vai ter um planejamento de conteúdos e uma linha editorial para seguir e não vai ficar desesperado sem saber sobre o que escrever.

Você deve falar sempre e somente de coisas do interesse do seu público, mas que tenha relação direta com o seu produto.

O conteúdo deve acima de tudo ser ÚTIL e RELEVANTE, deve entregar uma pequena vitória para o seu potencial cliente.

Sempre entregue o seu melhor conteúdo e não tenha medo de ensinar, não fique guardando segredos.

Você deve demonstrar como seu serviço pode ser útil, demonstrar como você trabalha e derrubar possíveis objeções que posam ter em relação ao tipo de serviço que você realiza.

Quantos aos formatos você pode produzir artigos, vídeos curtos, dicas, tutoriais, ebooks.

São diversas as possibilidades e variam sempre com o modelo de negócio e o objetivo daquele conteúdo especificamente.

 

√ Distribua o conteúdo

O quinto e último passo é fazer com que o conteúdo chegue até o seu público, usando os mais diferentes canais.

O ideal é você postar o conteúdo no seu site e depois compartilhar nas redes sociais.

Compartilhe primeiro na página das redes sociais da sua empresa e se você estiver iniciando e não tiver muitos seguidores, compartilhe o conteúdo da fanpage na sua página pessoal.

No inicio os amigos e conhecidos vão curtir e compartilhar, mas depois aos poucos os acessos na sua página vão crescendo.

Você pode também compartilhar esse conteúdo em grupos afins dentro do próprio facebook, aumentando assim a audiência.

Envie os conteúdos também para sua lista de email de clientes atuais, contatos e ex-clientes, faça com que eles conheçam mais sobre seus produtos.

É importante que você impulsione os conteúdos no facebook para ampliar a visibilidade, mas faça isso de uma forma que você crie um ativo e faça esse dinheiro virar um investimento e não um gasto.

Existem técnicas e estratégias especificas para disseminar o conteúdo nas redes sociais e usar o email, mas esses serão tópicos para os próximos artigos.

E esse já está ficando muito longo e com o que eu apresentei até aqui você já tem muitas informações para trabalhar e iniciar a construção da sua autoridade e aumentar as vendas e a visibilidade da sua empresa.

Se quiser contar com a nossa ajuda para iniciar da forma certa e acelerar seus resultados, CLIQUE AQUI e descubra como.

Se tiver dúvidas especificas deixe nos comentários que respondo para você.

Quem sabe sua dúvida vira o tema do meu próximo artigo. :)

Se quiser saber mais sobre como desenvolver conteúdo da forma certa ESSE MATERIAL PODE TE AJUDAR.
Um abraço e até mais!

 

Não deixe de conferir AQUI como podemos te ajudar a aumentar suas vendas

 

Transforme seu site em mais um vendedor da sua empresa.

Que a internet é um canal poderoso você já sabe e deve ter ouvido falar muito disso ultimamente.

Mas você está conseguindo aproveitar todo esse potencial?

Você recebe contatos, pedidos de orçamentos e realiza vendas utilizando o teu site?

 

E não estou falando apenas de vendas por ecommerce!

Estou me referindo a sites institucionais ou blogs.

Sim eles podem e devem ajudar aumentar as vendas, afinal tudo o que uma empresa faz tem esse objetivo final, não é mesmo?

 

Mas o que vejo é que a grande maioria das empresas, apenas desenvolve um site, coloca no ar e deixa lá… esperando que algo aconteça.

Se esse é o seu caso, sinto te dizer, mas nada vai acontecer!

 

Se você não sabe o que fazer, esse artigo vai te ajudar a ter algumas ideias e iniciar ações que vão te trazer resultados.

 

Mas primeiro vamos falar um pouco sobre como deve ser um site para que te ajude a vender.

Mas já vou adiantar que a conversa não é técnica, vou falar de estratégias e não plugins e programas para o desenvolvimento. OK?

 

O QUE DEVE TER UM BOM SITE

site vendedor

 

Um bom site ajuda e estimula o cliente que chega até ele, a comprar seu produto.

Esse deve ser o objetivo principal!

 

Para isso ele precisa ter informações completas com uma linguagem clara e objetiva explicando:

 

– Quem você atende, para que público o seu serviço é indicado.

O cliente precisa se identificar com a sua proposta. E não vale dizer que é para todo mundo.

Por que quem fala com todo mundo não fala com ninguém (frase batida, mas muito válida).

 

– Que tipo de problema ou necessidade do cliente sua empresa supre.

O que ele vai ganhar, que problema ele vai resolver após comprar de você.

 

– Quais são os teus diferenciais frente aos demais concorrentes do mercado, deixando bem evidente seu posicionamento e esclarecendo os motivos para ele comprar com você e não escolher outra opção.

 

Sempre vale a ressalva para ter cuidado para não ficar falando apenas das características da empresa, procure falar COM o cliente e na linguagem dele.

 

Apresente os serviços e produtos, de forma detalhada, use fotos, especifique etapas ou características.

Explique em que momento e para que necessidade ele deve ser usado.

Uma apresentação bem feita, em formato de carta de vendas, com ótimas fotos e atrelada a uma boa oferta, geram muitas procuras e vendas.

 

Deixe os contatos evidentes.

Facilite a vida de quem quer falar com você. Coloque fone, e-mail e formulário de contato em lugares visíveis.

 

Desenvolva o site preferencialmente em wordpress, ele funciona muito melhor nas buscas do google. E faça ele adaptado para celular (responsivo), pois o acesso por smartphone só cresce.

 

Tenha um blog no site.

E se você quiser ignorar todos as outras orientações sobre o que deve ter um bom site e seguir apenas essa os seus resultados já vão melhorar.

O blog é o espaço “vivo” do teu site é local que deve estar em constante atualização.

Ter um Blog e claro, gerar conteúdos, é o grande segredo para atrair visitantes.

 

Quando você produz conteúdo, usando as técnicas certas, você melhora seu posicionamento no google.

Eu tenho clientes que estão na primeira página e nas primeiras posições no resultado das buscas apenas construindo conteúdos, sem nunca terem feito a compra de links patrocinados no google.

 

Conteúdo para o blog é um investimento que traz retorno por muito tempo.

O blog funciona como porta de entrada para o site, pois é por meio de conteúdos interessantes que você desperta o interesse de novos clientes e leva eles até o teu site.

 

COMO ATRAIR CLIENTES E GERAR VENDAS

site vendedor

Pense no seu site como a sua loja, seu escritório ou escola, instalado nessa grande avenida que é a internet, cheia de possibilidades, mas repleta de distrações também.

E se o site é teu espaço, as redes sociais são os canais de mídia, é nelas que você precisa aparecer e atrair os visitantes.

 

Agora você pode estar pensando… “mas eu já tenho uma página no facebook e no instagram e mesmo assim as vendas não acontecem.”

É provável que você até receba alguns contatos inbox nas próprias redes, mas nada que reverta em mais visitas e contatos no site.

A questão é que tipo de material você posta nas redes e com que frequência.

Pois é…voltamos a questão do tipo de conteúdo.

 

Você não pode ficar apenas postando seus produtos, ofertas e promoções.

As pessoas não entram nas redes sociais para comprar, elas entram para se relacionarem com seus amigos e saber o que tá acontecendo na vida deles, mas também e para ler notícias e informações que podem ser úteis para elas.

Você já deve ter ouvido a frase “As pessoas detestam que vendam para elas, mas todos ADORAM COMPRAR

Tenha essa frase me mente na hora de pensar no que postar nas redes.

 

Seu objetivo deve ser criar relacionamento, ser útil e despertar o interesse do seu cliente.

Em vez de apenas fazer vários posts lindos com uma oferta oferecendo seu serviço, escreva um artigo (como esse) ou grave um vídeo, dando uma dica ou informação realmente relevante para o cliente, que ajude ele em alguma coisa.

No final de cada conteúdo, aí sim, você pode fazer uma oferta.

 

Com um conteúdo adequado, você vai chamar a atenção, despertar o interesse do cliente, fazer ele se identificar com aquela situação e apresentar uma solução, o seu serviço!

Mesmo que ele não compre naquele momento, se ele gostou do que ouviu, ele vai curtir a tua página e vai voltar pra ela quando quiser mais sobre o assunto e quando quiser comprar também.

 

Use links dentro dos materiais que levem para a página do seu serviço dentro do seu site e não apenas para a home do site.

 

Você também precisa investir em trafego pago dentro do facebook. É possível sim gerar audiência apenas com postagens orgânicas, mas isso leva muito mais tempo.

Mas para investir, e não gastar dinheiro, é preciso ter um processo e saber fazer essa compra de forma segmentada e de forma que você possa ir aprofundando a conversa com o potencial cliente, até levar da apresentação da oferta e o momento da compra.

 

Você deve pensar nos diferentes estágios do público.

Tem o público frio que não te conhece, o público morno que já teve algum contato com você e o público quente, que é o mais propenso a comprar.

Um desenho macro de uma boa estratégia de compra de trafego é dessa figura abaixo:

compra de trafego

Trabalhando dessa forma, você está criando um ativo para a sua empresa e fazendo com que seus ganhos sejam crescentes e não apenas as curtidas e compartilhamentos.

 

O desenvolvimento de conteúdo interessante e da maneira correta atrai dois tipos de clientes.

Os que precisam do seu serviço e estão procurando por ele no google e os que precisam do seu serviço, mas ainda não sabem. Esse segundo é nas redes sociais que você atrair.

Essas são as ações básicas e iniciais para fazer com que o seu site seja um vendedor importante da sua empresa, mas existem muitas outras estratégias para isso.

As estratégias variam de negócio para negócio e também são construídas de acordo com o tamanho e objetivo da empresa.

 

Se você tiver interesse, nós podemos desenhar uma estratégia exclusiva para sua empresa aproveitar todo o potencial da internet, sem cobrar nada por isso.

ACESSE ESSE MATERIAL e descubra confira como funciona.

Sem truques e sem pegadinhas! Você se cadastra e nós desenhamos uma campanha exclusiva.

Confira NESSA PÁGINA como e por qual motivo fizemos isso.

 

Se tiver alguma dúvida especifica, deixe nos comentários que respondo para você!

Ou entre em contato e vamos conversar sobre alavancar as vendas da sua empresa.

Se quiser saber mais sobre como produzir conteúdos interessantes, acredito que você vai gostar ler o artigo COMO PRODUZIR CONTEÚDO PARA VENDER MAIS.

Um abraço e até mais.

Elizangela Martinelli

PLANEJAMENTO ANUAL DE VENDAS: UM MODELO PRÁTICO E OBJETIVO

No final do ano todo mundo faz planos para o ano seguinte, nos mais diferentes aspectos da sua vida.

 

No entanto muitas vezes o que ocorre é apenas o estabelecimento de metas.

Definimos o que queremos atingir, mas esquecemos de um ponto importantíssimo, a definição de como chegar lá.

 

Sem detalhar o que vamos fazer e os recursos necessários, dificilmente vamos atingir nossas metas.

Ou vamos sofrer muito mais para conquistá-las.

 

plano de vendas

No mundo empresarial não é diferente.

Já vi e elaborei também, muitos planejamentos em documentos enormes, cheios de análise e bem embasados.

 

Mas que no momento de colocar um projeto em pé ou executar determinada ação, os projetos praticamente precisavam ser refeitos, pois especificava apenas o QUE se queria e não o COMO.

 

Também já conheci muitas empresas que acreditam que o planejamento não serve pra nada.

Que é apenas uma burocracia necessária, mais para dar uma satisfação e ser apresentada a diretoria do que para ser realmente usada.

 

Quando falamos de PLANO DE VENDAS de forma mais especifica, o que se costuma ver é apenas a definição do quanto deve ser vendido no ano e em que cada mês.

 

Isso tornar todo o final de mês uma gincana para se atingir o resultado esperado.

E o início do mês seguinte, não é diferente, muda apenas a tarefa, para ver quem tem a melhor ideia de algo diferente para vender mais.

Uma coisa é certa, um planejamento não deve ser imutável.

 

Ele deve funcionar como um guia do que devemos fazer e nos mostrar onde queremos chegar.

 

E deve ser ajustado sempre que houverem novas informações e/ou mudanças no mercado ou na empresa.

 

Durante esses mais de 15 anos trabalhando com marketing e vendas aprendi que os melhores planejamentos são os simples e objetivos, são os que possuem metas claras e desdobradas, estratégias estabelecidas e ações definidas.

 

Esse estilo de planejamento funciona como uma verdadeira ferramenta de trabalho, que é usada todos os dias e facilmente entendida por todos, mesmo por quem acabou de chegar na empresa.

 

Ele permite medir os resultados, implementar as ações e fazer as mudanças necessárias de forma rápida e embasada em informações, gerando assim melhores resultados.

 

O passo-a-passo para elaborar esse estilo de planejamento que você vai ver nesse material, além de ter acesso a um TEMPLATE EM EXCEL que você pode usar, para facilitar ainda mais a elaboração do seu planejamento anual de vendas.

ACESSE O TEMPLATE GRATUITO AQUI

 

DEFINA SUAS METAS

planejamento comercial

 

Esse é o primeiro passo. Precisamos definir o que queremos para então traçar o caminho.

 

Estabeleça qual a sua meta de vendas para o ano.

Quanto você quer faturar? Quanto você quer crescer em relação ao ano anterior?

Com base na meta geral, estabeleça metas mensais, já é um primeiro exercício para verificar se o valor estipulado para o ano é viável.

 

Você quer conquistar novos clientes?

Você pode ter pensado… que pergunta é essa? É lógico que sim!

Mas para muitas empresas é possível, e as vezes mais assertivo, crescer apenas vendendo mais para a mesma base de clientes.

 

E na sua empresa, é possível vender mais para os clientes atuais?

Eles podem comprar outros produtos e serviços ou podem consumir mais?

 

Existe a intenção de entrar em algum mercado novo?

Uma nova região ou a mesma região com outro perfil de cliente?

Tem algum lançamento de produto/ serviço previsto para esse ano? Se sim, para quando?

 

Respondendo essas perguntas você já tem um bom panorama dos objetivos a serem atingidos.

 

Se preferir você já pode baixar o TEMPLATE PLANO ANUAL DE VENDAS e ir completando o arquivo, ele vai te ajudar a organizar as informações.

  QUERO O TEMPLATE GRATUITO

 

ANALISE O ANO QUE PASSOU

plano de marketing

 

Essa etapa é importante para validar as metas definidas e para ser embasamento para a construção que vem a seguir.

Mesmo que você não tenha todas as informações precisas a mão, vale muito a pena o exercício de análise.

 

Esse processo pode nos trazer muitas INSPIRAÇÕES para NOVAS ESTRATÉGIAS e lembretes do que não deve ser feito.

 

Avalie o valor total de vendas realizadas por mês.

É importante ter claro quais meses geraram mais vendas.

Eles podem ser potencializados ou é onde se pode diminuir os esforços, para investir mais recursos e energias nos meses com menor desempenho.

 

Analise quais os produtos/ serviços (ou grupo de produtos) mais vendidos.

Se você conseguir ter essa informação por mês é melhor ainda, pois você pode identificar oportunidades de sazonalidade e ampliar ainda mais a vendas desses produtos no mesmo período ou aumentar as vendas com produtos ou serviços complementares.

 

Identifique qual o perfil de clientes que mais comprou.

Procure identificar o que eles têm em comum, é a região que estão localizados, segmento que atuam, porte.

 

Se seus clientes são Pessoas Físicas, qual o gênero, idade, região.

Avalie principalmente se tinham alguma necessidade especifica em comum que motivou a compra.

Conversar com a sua equipe de vendas é uma excelente forma de conseguir essa informação.

 

Liste também as AÇÕES DE VENDAS que foram realizadas e deram EXCELENTES RESULTADOS e as que deram péssimos resultados.

Aqui vale lembrar de verificar não somente o QUE foi feito, mas o COMO foi feito.

 

O que vejo muitas vezes são excelentes ideias que são descartadas porque foram mal executadas.

 

Agora você já tem na sua frente um panorama geral do que pretende alcançar e o que aconteceu até então.

Agora vamos as definições.

 

CONSTRUINDO SEU PLANO

planejamento anual

 

Passo 1 – Compare suas metas com o realizado em 2016. São realistas? Se sim, ótimo!

Caso contrário agora é hora de ajustar.

 

Passo 2 – Olhando o histórico do ano e a sua meta, defina qual será o PRODUTO/ SERVIÇO foco de cada mês.

Aqui pode ser mais do que um em cada mês e não significa que você não vai vender os demais, mas é uma questão de decidir onde serão colocados os esforços em cada período.

Não esqueça de incluir aqui os lançamentos que estão previstos.

 

Passo 3 – Identifique a QUANTIDADE de cada produto/ serviço você precisa vender por mês para atingir o faturamento que você definiu.

Isso vai novamente validar se a sua meta é exequível no cenário atual.

 

Passo 4 – Defina o CLIENTE alvo para vender esses produtos e esse volume.

Com base nos produtos definidos, o foco do mês é atrair novos clientes ou vender mais para os atuais?

 

Passo 5 – Defina a OFERTA, estabeleça qual vai ser o principal argumento trabalhado durante o mês.

Será alguma promoção? Período de teste? Algum desconto especial? Uma condição de pagamento diferenciada?

Ou oferecido algum serviço complementar como bônus?

 

Passo 6 – Quais CANAIS você vai usar para atingir o público definido?

Jornal, TV, rádio, evento, visita presencial, telefone, site, email, redes sociais?

 

Passo 7 – Qual AÇÃO para cada um dos canais definidos?

Se por exemplo, a oferta do mês é um lançamento, pode ser feito um evento interno para convidados, uma campanha por email com conteúdos explicando o funcionamento e os benefícios do lançamento.

Também pode ser desenvolvida uma página especifica no site da empresa, ente outras ações.

 

Passo 8 – Defina quais os RECURSOS serão necessários para a execução.

Pense nos recursos financeiros, equipe e materiais necessários.

 

Passo 9 – Defina QUEM SERÁ O RESPONSÁVEL por articular e implementar cada ação.

Sempre terão equipes envolvidas, mas é preciso definir um responsável para articular e conduzir as atividades.

 

Após seguir esses passos seu plano está pronto!

Ter um plano pronto, nos dá mais tranquilidade para lidar com os imprevistos com mais tranquilidade e segurança, pois já temos uma direção para seguir, já sabemos onde queremos chegar.

 

Ter um planejamento anual de vendas estruturado para o ano, nos permite pensar em novas e mais avançadas estratégias e também nos permite APROVEITAR MELHOR AS OPORTUNIDADES, pois a base já está pensada.

 

Além disso temos tempo para executar melhor cada ação.

Trate esse plano como uma ferramenta de trabalho, avalie os resultados todos os meses e faça os ajustes e correções necessários.

 

Se você usou o template PLANEJAMENTO ANUAL, provavelmente ele está preenchido e pronto para ser compartilhado e colocado em prática.

 

Caso, ainda não tenha acessado, faça isso agora mesmo. Isso vai FACILITAR A CONSTRUÇÃO.

QUERO RECEBER O TEMPLATE GRATUITO

O que usamos aqui foi uma análise básica das informações para projetar um cenário e um plano de ação simples para organizar as atividades do ano.

 

Seguindo esses passos você vai ter um plano de vendas detalhado e exequível para atingir seus resultados.

 

Mas se desejar um planejamento com um olhar externo, que traga novidades e ESTRATÉGIAS DIFERENCIADAS, nós podemos conduzir esse processo para a sua empresa e te ajudar a montar esse plano para 2017.

 

Somos especializados em CAMPANHAS DE VENDAS USANDO A INTERNET, e tenho certeza que podemos te ajudar a vender muito mais em 2017.

 

Entre em contato!

 

Um abraço e até mais!





COMO PROSPECTAR NOVOS CLIENTES?

Conquistar  novos clientes é um dos pontos fundamentais para qualquer negócio crescer e ter sucesso.

E prospectar clientes, é um dos maiores desafios apontados atualmente pelos empresários do país.

Dependendo do seu negócio e da abrangência da sua atuação, o custo de prospecção pode ser extremamente elevado, por isso é importante planejar  bem essa etapa do processo de vendas e encontrar formas e métodos de torná-lo mais assertivo.

Levando em consideração o comportamento do consumidor e as ferramentas que possuímos hoje em dia para prospectar clientes, o método com o melhor custo beneficio e que traz resultados mais rápidos e melhores, para todo e qualquer tipo de  negócio, tem como base o uso de um site, redes sociais e email marketing.

Que podem ser complementados com visitas, telefonemas e eventos, de acordo com cada modelo de negócio.

E é sobre isso que vamos falar nesse artigo.

ENTENDENDO O MOMENTO DA PROSPECÇÃO

prospecção de clientes
A prospecção não deve ser analisada de forma isolada, pois é apenas uma das etapas do processo de vendas.

E é aqui talvez tenhamos um erro que é repetido por muitas e muitas empresas,  pois na fase da prospecção é onde iniciamos um relacionamento com o cliente, onde buscamos entender suas necessidades e ajudá-lo a resolver seus problemas.

É uma fase muito mais para perguntas sobre “como estão as coisas?” do que “quer comprar?” ou “olha o que tenho para você!”.

Nessa etapa devemos ser muito mais consultivos e orientativos, ajudando o próprio cliente despertar para suas necessidades e perceber que você pode fazer parte da solução dos seus problemas.

E para planejar suas ações de prospecção você precisa levar em conta:

O SEU MODELO DE NEGÓCIO

Se é B2B (venda de empresas para empresas) ou  B2C (venda direto para o consumidor). Se os produtos são de alto ou baixo valor, se as compras são únicas ou recorrentes.  Se você vende por ecommerce ou usa o site para atrair o cliente até a sua empresa. Ou se precisa ir até o cliente para fechar o negócio. Entre outros, mas pense em todos os detalhes.

QUEM VOCÊ VAI PROSPECTAR

Definir o perfil do seu cliente, vai muito além de definir se você vai atender pequenas ou grandes empresas.

Se o seu cliente é homem ou mulher, de determina faixa etária ou classe social.

Essa segmentação é simples e ultrapassada.  A frase é bem batida, mas é muito verdadeira  “QUEM QUER VENDER PARA TODO MUNDO, ACABA NÃO VENDENDO PARA NINGUÉM”.

E por incrível que pareça esse erro ainda é muito cometido. Sair atirando para todos os lados, realmente não é a melhor opção.

Se hoje você visita 6 clientes por dia e vende para 1, com uma segmentação melhor poderia fazer 4 visitas, mais bem estruturadas e planejadas e vender para 2.

Não seria mais interessante?

É preciso definir muito bem as métricas e indicadores, e quantidade nem sempre é a melhor medida.

Ok! Já percebemos que uma segmentação é importante, mas como fazer?

Um bom começo é avaliar o perfil de quem já compra com você.

O que a maioria dos teus clientes tem em comum? São de alguma regiãoespecifica? As empresas são de que tamanho? O que motivou a compra desses clientes?

Mesmo no B2B quem faz a compra são pessoas, então quem é essa pessoa dentro da empresa?  É da gestão? Da Operação?

O decisor é  técnico, que precisa entender que o seu produto resolve o problema dele  ou é financeiro, que precisa enxergar o valor e as possibilidades de retorno da compra do seu produto?

E como eu descubro tudo isso?

Converse com o seu cliente!

Se você já tiver um bom histórico das suas negociações ótimo, estude elas e identifique os pontos mais relevantes que resultaram em fechamento.

Caso você não tenha, sugiro duas coisas, comece a anotar e converse com o seu cliente.

Faça perguntas abertas, para entender seus hábitos, suas motivações, sua rotina, na vida ou no trabalho, dependendo do que você vende.

E perceber em que momento e em que situações ele precisa do que você oferece.

Acredite ele vai falar!

Afinal todos gostam de falar sobre si mesmo.

Agora não adianta perguntar se ele acha o seu produto legal ou não, se ele compraria ou não.

O momento não é para vender. É para entender quem ele é.

E é a partir daqui que você define toda a tua estratégia.

FORMAS DE PROSPECÇÃO

como aumentar a prospecção

Você utilizar prospecção ativa ou passiva, você pode fazer ações individuais ou fazer ações em massa.

Mas você também pode fazer  um mix entre as diferentes formas, dependendo do estágio do processo.

Prospecção ativa é quando você aborda o cliente e passiva é quando você desenvolve ações para que o cliente venha até você.

Os principais modelos de prospecção são:

TELEFONE.

Funciona bem quando você tiver uma boa lista em suas mãos, de pessoas que você fez contatos anteriormente em um evento ou em visitas, por exemplo.

Mas principalmente você tiver planejado muito bem todo o seu processo e ter claro que o objetivo dessa ligação é aprofundar mais o conhecimento do momento do cliente e servir como base para uma próxima abordagem.

O problema do telefone é que você pode estar conversando com a pessoa errada dentro da empresa ou ligar em um momento que o cliente está concentrado e preocupado com outras coisas e não vai prestar atenção no que você tem para dizer, mesmo que você tenha a melhor solução para ele.

O telefonema  vai ser um interrupção uma interferência e talvez a primeira impressão não seja as das mais agradáveis.

VISITA AO CLIENTE.

Uma conversa presencial sempre rende muitas informações importantes e estreita a relação.  O principal erro aqui é que a maioria das empresas pega uma região, ou uma relação de empresas  e sai visitando sem um contato prévio antes, sem nem ao menos agendar antes.

Esse processo é extremamente caro, envolve custos de deslocamento, as vezes hospedagem e muitas horas da equipe envolvida.

Visita ao cliente é ótima, mas precisam ser usadas em conjunto com outras formas e nunca para iniciar um relacionamento.

Voltamos para os números, para a quantidade e não para a qualidade.

“Visite 10 por dia, essa é usa meta”, quando deveria ser “Venda para 2 por dia”.

Você já pensou em usar o skype para fazer os primeiros contatos? A sensação é de uma reunião presencial e pode te ajudar a economizar muito tempo e recursos.

EMAIL MARKETING.

Como comentei no inicio faz parte do kit que considero o ideal para realizar prospecção hoje em dia, especialmente com as diversas possibilidades de automação e customização que temos.

Com ela é possível prospectar um grande volume de clientes e criar filtros, para identificar os que realmente tem interesse  e potencial para passar para os próximos estágios do processo de compra, tornando as ligações e visitas muito mais assertivas.

O grande problema aqui é a forma como essa ferramenta é usada. Na maioria das vezes é praticamente o mesmo que ficar no sinal distribuindo panfletos para todo mundo que passa.

O email pode e deve ser usado de forma planejada e estratégica, para se apresentar para o potencial cliente, demonstrar para ele o quanto você conhece do assunto e como pode ajudá-lo.

Pode ser usado também para despertar no cliente o entendimento do problema que ele tem ou do erro que está cometendo, como pode ser usado para identificar novas necessidades dos clientes, quando usado para estabelecer uma conversa.

MÍDIAS TRADICIONAIS.

Aqui estamos falando de rádio, tv, outdoor, jornais, panfletos, revistas, entre outros.

Talvez seja a forma mais usada de prospecção passiva e podem funcionar muito bem para alguns segmentos que trabalham com um grande público.

No entanto possuem um custo muito elevado e para serem efetivas precisam ser usadas com um bom volume de repetição, o que inviabiliza o seu uso para pequenas e médias empresas.

Se você vende para um segmento muito especifico, como escritórios de advocacia por exemplo e resolver fazer um anúncio no jornal, quantos dentro de todos os leitores de jornal realmente tem perfil para serem teus clientes?

EVENTOS.

Você participar de eventos ou realizar os seus próprios eventos.

E aqui o conselho é selecione muito bem os eventos onde vai participar. Procure os de nicho,  não adianta estar no maior evento da região, onde 99% dos visitantes para ver os shows e não falar sobre negócios.

Realizar eventos próprios é uma boa estratégia, para atrair o público mais selecionado e demonstrar seu conhecimento, apresentar seus serviços e produtos.

Mas lembre-se de é preciso apresentar um conteúdo interessante e não chamar os convidados apenas para fazer uma apresentação do teu negócio.

REDES SOCIAIS.

É outra das ferramentas que considero fundamentais na prospecção atualmente, em especial o facebook, pois a metade da população Brasileira está lá, então é muito provável que seu cliente também está.

Além disso nas redes sociais é possível trabalhar de forma bem segmentada, fazendo com os seus investimentos sejam bem direcionados e tragam mais retorno.

Aqui novamente o cuidado é com a mensagem, não adianta você estar ali só postando oferta do teu produto. Precisamos ter em mente que a maioria das pessoas não entram no facebook ou em qualquer outra rede pensando em comprar, não é o lugar onde elas vão procurar por algum produto.

Mas se a estratégia for bem feita ele gera muitas vendas sim, um dos exemplos  mais clássicos desse poder de vendas é o case da Tecnisa, uma construtora de SP que gerou mais de  20 milhões em vendas, tendo como base da estratégia o facebook. Confira o case completo aqui https://www.tecnisa.com.br/cases/36.

Como comentei no inicio, você precisa analisar seu negócio e seu público para definir o melhor modelo, mas um caminho que vem gerando grandes resultados e reduzindo os tempos de negociação é unir as estratégias online para atrair e classificar os clientes e assim otimizar os esforços com equipe e fazer com as ligações e visitas se revertem em vendas mais facilmente.

 

MULTIPLICANDO SUA FORÇA DE PROSPECÇÃO  E VENDASmultiplicando suas vendas

Tem uma máxima que diz que é muito mais fácil vender para quem quer lhe escutar do que interromper quem não quer.

E outra que diz que se as pessoas confiarem em você, elas farão negócios com você e com a sua empresa.

E tendo essas duas frases em mente que reforço, que atualmente, a melhor base para qualquer empresa realizar a prospecção de clientes é usando um site, as redes sociais e email marketing.

Eu vou explicar melhor…

Pense no site, como sendo a sua loja, o seu escritório, isso mesmo que você não tenha um ecommerce.

O site é extensão da sua empresa, é como ela se apresenta no universo online.

E assim como em uma loja, que precisa sempre ter novidades e ser atrativa, ele também precisa ser interessante e ter novidades para que as pessoas se interessem e voltem.

E produzir novos conteúdos que sejam do interesse do seu público é o melhor caminho para isso.

Você pode ler mais sobre como produzir conteúdos que ajudam a vender ACESSANDO ESSE MATERIAL.

Esse conteúdo é que você vai postar nas redes sociais, que é a sua ferramenta de mídia, que ao contrário dos meios de massa, podem ser altamente customizados para determinada audiência.

Se você atende escritórios de advocacia e quer atender o Brasil todo, você pode contratar e treinar uma equipe para visitar todos os escritórios em todo o território, mas quanto tempo e dinheiro seriam necessários até bater na porta do escritório que precisa ou deseja o seu serviço?

Você poderia fazer TV e Jornal, no país todo. E quanto isso custaria? E quantos do seu público você realmente iria atingir?

Então por que não fazer uma mídia direcionada e identificar quem realmente se interessa pelo assunto e a partir disso manter a conversa com esse público.

E é aqui que entra o email. Com as ferramentas atuais você pode criar segmentação e avaliar o interesse de acordo com o assunto do email enviado.

Isso tanto para um grupo de novos potenciais clientes, que você está atraindo usando as redes socais, como como em uma lista de clientes e contatos antigos, que podem ser reativados e filtrados.

E aí sim, a partir desses filtros, você utiliza sua equipe para ligar para os que demonstrarem interesse pelo assunto X ou Y, aprofundar a conversa e o entendimento e então agendar as visitas presenciais.

Mas quando isso ocorrer o vendedor estará munido de informações para fazer a oferta correta e fechar o negócio.

Além disso o uso de postagens de conteúdos nas redes sociais e por email aumentam a confiança na sua promessa, uma vez que você esteja entregando conteúdos relevantes.

Espero que esse conteúdo tenha sido relevante e te ajude na definição das suas estratégias e alcance dos seus resultados!

E se você precisar, podemos te ajudar a planejar e implementar a melhor estratégia para atrair mais clientes para a sua empresa, é só entrar em contato e realizamos um diagnóstico gratuito.

Se tiver alguma dúvida sobre estratégias de vendas, deixe nos comentários abaixo ou nos envie um email, que respondo para você e quem sabe até vira tema do nosso próximo artigo.

Um abraço.




PLANO DE MARKETING. SUA EMPRESA PRECISA TER UM!

Você acredita que Planejamento é um processo burocrático, que é uma perda de tempo, que só gera um monte de papel, que ninguém lê e muito menos usa?

Talvez muita gente ainda trabalhe dessa forma…

 

Mas a verdade é que TODAS as empresas, de todos os segmentos e de qualquer tamanho ou mercado, devem ter um PLANO DE MARKETING.

 

Especialmente em um momento onde as empresas buscam ECONOMIZAR E  OTIMIZANDO RECURSOS, ter um planejamento é essencial.

 

E te garanto!

Gera economia de tempo e dinheiro!

 

Um Plano de Marketing serve para definir qual o objetivo da empresa, que metas ela quer alcançar.

Serve para ter clareza de onde os recursos devem ser investidos, para que se atinja os resultados esperados.

 

O Plano de Marketing é o DIRECIONADOR DOS ESFORÇOS E RECURSOS da empresa!

 

E você pode elaborar um Plano de forma muito simples!

 

Defina:

* O que você vende?

* Pra quem você quer vender?

* Que problemas você resolve, com o seu produto, para essas pessoas?

* Quem são teus concorrentes?

* No que você é melhor que eles?

* Qual a sua meta de vendas? Para o ano? Por mês?

* O que você pode fazer para que esse público conheça tua empresa e venha até você?

* Que ações você vai fazer para que ele compre o teu produto e você atinja os resultados planejados?

 

Essa é a base para qualquer planejamento.

Depois desdobre em ações, defina datas e responsáveis e faça avaliações e correções mensais!

 

DICA:

O principal erro que as empresas cometem, é definir um monte de ações, que não são implementadas e tiram o foco do que gera resultado!

 

Seja criterioso na definição do que fazer!

 

Se tiver dúvidas especificas sobre como elaborar um Plano de Marketing que traga resultados e ajude a otimizar os recursos da sua empresa, entre em contato que podemos te ajudar!

Um abraço e até mais!

COMO PRODUZIR CONTEÚDO PARA VENDER MAIS?

 

Você já deve ter percebido que várias empresas estão produzindo conteúdo e fica se perguntando…

Isso funciona?

Produzir conteúdo realmente ajuda a vender mais?

 

A resposta é Sim!

Conteúdo ajuda a gerar mais vendas!

 

A produção de conteúdo, seja no formato de artigos ou vídeos, é a base das estratégias mais bem sucedidas para vender usando a internet.

Mas para funcionar precisa ser feito da forma correta.

 

E é sobre como produzir conteúdos que realmente GERAM VENDAS que trata esse artigo.

O 4º. da Série sobre Construção de Presença Online com foco em vendas.

 

Nessa série já explicamos:

 

Nesse último artigo, você vai entender:

  • POR QUE produzir conteúdo é importante

  • COMO produzir, qual a estrutura correta que deve ser usada

  • E O QUE escrever, como definir uma linha editorial

 Sempre mantendo o foco em ajudar a sua empresa a vender mais!

 

POR QUE PRODUZIR CONTEÚDOS?

como produzir conteúdo. Martinelli marketing de resultados

Porque você precisa se relacionar com o seu público!

Dizer quem você é, o que você faz e por que devem comprar de você.

E você pode fazer isso, da forma errada, como a grande maioria das empresas…

Falando somente de VOCÊ, da SUA empresa do SEU produto.

 Ou pode fazer da FORMA CORRETA.

Falando COM o cliente, do problema DELE, AJUDANDO ele a  comprar.

 

Essa regra é a base das boas ESTRATÉGIAS DE VENDAS, e não do marketing digital.

 

A questão é que quando viemos para o mundo das vendas pela internet, isso talvez fique um pouco mais evidente.

Isso porque a essência da internet é a geração de conteúdo.

Seja para informar, educar ou divertir.

 

Portanto o motivo para produzir conteúdo relevante, é  para AJUDAR o seu público com os seus problemas para que, então, eles possam tomar a decisão de comprar seu produto.

 

E NÃO, produzir MUITO conteúdo para gerar visitas e aumentar as vendas.

 

E dentro desse contexto tem muita empresa perdendo tempo e dinheiro.

 Ouviram que é bom produzir conteúdo e saem produzindo um monte deles!

Mas no final isso não gera nem uma venda!

E você sabe porquê?

 

Por que você precisa ser interessante e produzir um conteúdo que realmente ajude de alguma forma.

 

Resolva algum problema do seu cliente, mas sim, que esteja relacionado ao seu negócio.

Não adianta falar de vida saudável, porque tá na moda, se você vende fast food!

 

Podemos entender “problema” do cliente como:

Uma OBJEÇÃO ao seu produto.

“Produzir conteúdo não ajuda nas vendas, é mais um modismo.”

Uma DÚVIDA.

“Produzir conteúdo funciona para o ramo de atuação?”

Um ERRO que estão cometendo.

“Produção de conteúdo todos os dias, que não geram vendas”

INSEGURANÇA para efetuar determinada compra.

“Será que realmente eu devo contratar um projeto de Construção de Presença Online para minha empresa?”

 

E são essas variações de “problema” que devemos ter em mente na hora de elaborar um conteúdo.

 

Temos outros motivos para a produção de bons conteúdos, como CRIAÇÃO DE CONFIANÇA e geração de autoridade, perante ao seu público.

Você não precisa ser a empresa mais famosa do mundo para vender mais.

Mas precisa ser uma excelente referência para o público que você quer atingir.

Quanto mais você ajudar o seu cliente, mais explicar sobre determinado assunto, mais confiança e familiaridade ele vai ter com a sua empresa e isso torna muito mais fácil a concretização de um negócio.

 

Produzir conteúdos também ajuda a REDUZIR INVESTIMENTOS em links patrocinados do google, pois melhora o seu posicionamento orgânico nas buscas.

 

Convencido sobre a importância de Produzir?

Então agora vamos entender qual a forma ideal!

 

COMO PRODUZIR OS CONTEÚDOS?

COMO PRODUZIR CONTEÚDO PARA AS REDES SOCIAIS MARTINELLI MARKETING

Os conteúdos devem seguir uma estrutura correta, para apoiar a construção do raciocínio do cliente e para levar ele para uma ação.

Então, antes de iniciar a construção de qualquer conteúdo, você precisa responder as seguintes perguntas (eu sempre faço isso e me ajuda muito):

– Qual meu objetivo com esse conteúdo?

“Explicar o último e mais importante pilar da Construção da Presença Online para gerar vendas”

– Para quem estou escrevendo?

“Empresários, Gestores”

– Qual o problema/ objeção/dúvida/ situação atual?

“Produzir conteúdo é mais um modismo. Não traz nenhum resultado nas vendas”

– Qual é a causa disso?

“Não sabem como planejar e produzir conteúdos que gerem vendas”

– Qual a solução?

“Esclarecer o porque devem fazer e como devem fazer”

Após responder essas perguntas, que devem guiar todo o desenvolvimento, seja de um vídeo ou de um texto, você precisa se concentrar na SEQUÊNCIA correta.

 

Essa sequência é composta por quatro fases que devem:

1º. Despertar a ATENÇÃO do público.

Aqui você pode usar perguntas ou uma chamada que gere identificação com o público, relacionada ao resultado que ele pode obter ou reforçando o problema que ele possui.

2º. Despertar o INTERESSE.

Detalhar a situação atual, destacando os problemas, crenças, trabalhando de forma mais aprofundada o processo de identificação.

E depois explicar como esse cenário pode ser diferente,  que isso não precisa ser dessa forma, que a situação pode ser outra.

Exemplos pessoais, cases, dados estáticos funcionam bem nessa etapa.

3º. Despertar o DESEJO.

Mostrar detalhadamente como funciona e quais os benefícios da solução que você está oferecendo.

É fazer a conexão com a explicação lógica e emocional.

4º. Levar para AÇÃO.

Seja comentar, ler um novo artigo, comprar, praticar, experimentar.

 

Na elaboração de qualquer material é essa lógica que você precisa ter em mente.

Isso se aplica para qualquer um dos formatos (vídeo, áudio, texto, gráficos) e também para qualquer um dos tipos de conteúdos.

 

Entre os tipos mais usados temos:

– Listas.

Talvez seja o mais comum, mas que funciona muito bem.  Elaborado com dica e orientações rápidas e complementares.

“Os 10 principais dúvida na hora de escolher um carro”; “Os 5 itens que você deve avaliar na compra de um apartamento” “ 5 estratégias para sua empresa vender mais” “8 razões para sua empresa usar a internet para vender mais”.

– Tutorial.

Aqui você vai explicar de forma detalhada, como usar ou fazer algo, ensinando um passo-a-passo.

– Estudo de Caso.

Muito usado também, nesse formato você apresenta uma situação real. Mostrando a situação identificada, as ações que foram realizadas e os resultados obtidos.

Tudo isso para reforçar que algo (produto ou serviço) realmente funciona.

– Conteúdo de Reação.

Consiste em usar como base uma noticia atual relacionada ao seu setor, para criar um novo conteúdo.

O objetivo é levar novidades e tendências para o seu público, demonstrar a relação do seu produto ou da sua empresa com algo atual.

Uma construtora ou imobiliária, poderia usar uma matéria sobre a tendência dos apartamentos menores e funcionais, para compor a carta de vendas de um novo prédio com esse estilo de apartamentos.

Ou usar uma reportagem sobre a importância das crianças brincarem na rua, terem mais liberdade, para reforçar a venda de um condomínio horizontal fechado.

 

Mas independe do tipo, o importante é manter em mente o objetivo daquele conteúdo, a estrutura que deve ser seguida e acima de tudo, ele precisa ser de qualidade e relevante para o público!

Ok?!

E como te ajudar a definir o que é relevante e de interesse do teu público é o que vamos ver agora.

 

COMO DEFINIR QUAIS CONTEÚDOS DEVEM SER ELABORADOS?

como definir que conteúdo produzir para vender mais. Martinelli Marketing de Resultados

 

Para definir quais os conteúdos você deve produzir, sobre o que você vai falar, é preciso seguir os seguintes passos:

– Defina com quem você quer falar.

Você pode até ter mais do que um público, dependendo do seu ramo de atuação.

Se isso acontecer você precisa avaliar se o melhor caminho é planejar conteúdos distintos para cada público, ou usar abordagens distintas dentro de um mesmo material.

Essa segunda opção é mais viável quando o público é diferente, mas o produto é o mesmo.

– Defina o que você quer vender.

– Tenha claro que problema seu produto resolve para o público que você selecionou.

Esse é o seu guia para a definição dos assuntos que você deve abordar.

 

 Definindo isso, você pode usar o Google Suggest, já falamos dele no artigo sobre SEO.

Você usa o GOOGLE SUGGEST, para identificar COMO as pessoas estão procurando pelo seu serviço.

Que TERMOS utilizam, que tipo de DÚVIDAS elas possuem a respeito e com QUAL objetivo elas buscam seus serviços.

Essa análise ajuda muito no melhor posicionamento da página nas buscas do Google, pois você vai usar os termos mais recorrentes nas pesquisas.

 

Mas atenção!

O uso de termos com maior volume, nunca deve se sobrepor ao real sentido do conteúdo.

 

Além do Google Suggest você pode navegar no RECLAME AQUI e verificar o que as pessoas estão reclamando de produtos semelhantes aos teus.

Você aproveitar essa brecha e reforçar os teus diferenciais, em cima desse problema que gera muitas reclamações.

Ou reforçar o uso correto para que o problema não ocorra.

 

 Outro site que pode te trazer muita inspiração é o MERCADO LIVRE.

Lá você pode analisar a seção de dúvidas dos clientes sobre problemas e serviços iguais ou semelhantes ao teu.

Os teus conteúdos devem responder as dúvidas mais frequentes.

 

 As próprias dúvidas e reclamações que você recebe, no balcão, telefone, site ou email da sua empresa, podem ser um bom indicativo para pautas interessantes!

 

E para PLANEJAR e organizar como isso vai acontecer, faça um plano mensal.

Defina qual vai ser o foco e objetivo daquele mês e daí, parta para o restante das ações que citamos aqui.

 

Depois você pode montar uma tabela definindo:

  • QUANDO vai ser publicado.

  • QUEM será o responsável pela elaboração.

  • Qual vai ser o TÍTULO.

  • Qual vai ser o FORMATO.

  

Mas o mais importante é realmente IMPLEMENTAR, produzir os conteúdos!

 

Os primeiros são sempre mais complicados, mas depois você pega a prática!

 

RESUMINDO…

como elaborar conteúdos para redes sociais martinelli marketing de resultados

 

Todo conteúdo deve sempre tratar de um PROBLEMA e  trazer uma SOLUÇÃO.

Podemos entender como problema: objeções, dúvidas, erros ou insegurança.

O objetivo do conteúdo é mostrar para o seu  cliente, que o seu produto, é a melhor e mais segura opção para resolver o problema dele.

Isso sempre utilizando a sequência adequada para despertar a atenção, o interesse, o desejo e levar para uma ação.

 

Bem, com esse conteúdo, chegamos ao fim da série de CONSTRUÇÃO DE UMA PRESENÇA ONLINE para criar UM NOVO CANAL DE VENDAS para sua empresa.

 E se você implementar essas três etapas:

  • Definição do Posicionamento

  • Definição e criação dos canais online da sua empresa

  • Produção de Conteúdos

 

Você já vai perceber os primeiros resultados, com aumento de contatos e vai também vai estar com a casa organizada para planejar e implementar as primeiras campanhas de venda!

 Assunto que vamos tratar nos próximos artigos!

 Então, continue nos acompanhando!

 

Se tiver alguma dúvida específica, entre em contato ou deixe nos comentários abaixo que respondo para você!

 

Um abraço e até mais!

VENDA MAIS! APRENDA A CRIAR UM NOVO CANAL DE COMERCIALIZAÇÃO.

Você precisa aumentar suas vendas e não sabe o que fazer de diferente? Quer multiplicar seus esforços de vendas e ampliar sua área de atuação sem aumentar sua equipe?

 

Vender pela internet é uma realidade e pode ser uma estratégia utilizada por qualquer empresa e não apenas por lojas virtuais, como julgam a maioria das pessoas.

E é sobre os primeiros passos para montar o seu novo ponto comercial que trata essa série de 04 artigos, que traz o passo-a-passo para te orientar nos ajustes ou na Construção a partir do zero da Presença On line da sua empresa.

O resultado será a base para você atrair mais clientes, receber mais pedidos de orçamento, ter mais vendas e um resultado maior.

Você, assim como a grande maioria das empresas, pode pensar mas eu já tenho um site, minha empresa já tem uma fan page, enviamos e-mails para os nossos clientes.

Mas essas ações estão se convertendo em contatos e novos negócios? Se sim, esse artigo realmente não é para você.

Mas se os seus pontos de contatos na web são apenas uma vitrine para fortalecer sua marca e não ajudam a vender mais, esse conteúdo pode te ajudar.

A Construção da Presença Online consiste em 4 passos principais:

  1. Definição de Posicionamento. O momento de você definir como quer ser reconhecido, como vai se diferenciar da concorrência, qual o problema e de que cliente, você vai resolver.

  2. Construção de Canais. Definição de onde estar e de que maneira estar. É a definição de qual vai ser sua estratégia.

  3. Otimização para buscas. Entender como o cliente procura pelo seu produto e otimizar os pontos de contato, para reduzir os investimentos sistemáticos em anúncios.

  4. Construção da Mensagem. Definir que conteúdos e informações você vai entregar e como construir esses conteúdos, para construir sua autoridade e gerar vendas e não apenas likes.

E vem a pergunta: Mas como que essas ações podem me ajudar a vender mais?

Avalie a figura abaixo….

SEO, PRESENÇA ONLINE

 

Pense na sua própria rotina…. Por mais diferente que você possa se sentir, seu comportamento no geral é muito semelhante ao das demais pessoas do mundo atualmente…

Você acessa as suas redes sociais pelo menos uma vez por dia para interagir com os seus amigos, ver alguma coisa engraçada ou até mesmo conhecer a opinião de um grupo ou de uma pessoa sobre algo sério.

Você acessa sua caixa de email no mínimo uma vez por dia, principalmente nas questões relacionadas ao trabalho.

Se você precisa de alguma coisa, qualquer coisa e não sabe onde tem, por exemplo: mecânica, loja de informática, pizza, restaurante tailandês, você procura no Google, ou vai dizer que você nunca procurou nada no Google? Nem para comparar produtos e preços?

E quantas vezes você usa a internet para se manter informado?

Buscar um conteúdo de interesse… provavelmente você segue ao menos um blog ou recebe uma newsletter, certo? Busca por noticias, artigos, receitas de comida, como fazer um jardim em casa, uma horta no apartamento, que remédio tomar, dicas de filmes, exercícios, dietas, games… e a lista não tem fim…

Agora volte e me responda, como Construir uma Presença On line pode te ajudar a vender mais? 

Estar em contato constante com o seu público, estar onde ele está, mostrar o conhecimento que você tem sobre determinado assunto, apresentar seu produto como solução para um problema que ele tem, são estratégias de vendas utilizadas há muito tempo. A questão é como trazer isso para a web e amplificar o seu poder de alcance.

Esses quatro passos irão te orientar e te ajudar a construir sua presença on line, mas essa parte é apenas a preparação do terreno, a construção da base (parte fundamental) para a realização de estratégias mais avançadas e especificas de vendas para todo e qualquer produto ou serviço que você comercializa.

Mas é preciso começar por algum ponto certo?

ETAPA 1 – DEFINIÇÃO DO POSICIONAMENTOVENDA MAIS NA INTERNET MARTINELLI MARKETING DE RESULTADOS

Nesse primeiro artigo você vai definir o posicionamento da sua empresa, a  primeira etapa do processo de construção.

Se posicionar é definir como você quer ser reconhecido, deixar claro qual a sua proposta, que problema você resolve.

Ter um posicionamento claro te ajuda a decidir de forma mais fácil todas as demais ações da sua empresa, estruturar melhor seu portfólio (especialmente o que não incluir nele) e direcionar seus esforços e recursos para o público e ações que te trarão mais resultados.

E para definir o posicionamento você precisa identificar qual a sua promessa principal, o que você faz, e o que faz muito bem.

Esse produto ou serviço interessa para alguém? É importante para que tipo de cliente? Quem faz o mesmo que você? E o que você faz de diferente, melhor que eles?

A conexão desses três pontos define o seu posicionamento.

Mas vamos por partes, vou te apresentar um forma simples de definir o posicionamento em 3 passos.

Papel e caneta na mão? Por que o exercício é prático.

Passo 1 > Escreva o que sua empresa realmente faz.

Vendo Y, presto serviço de W, consultoria XY, treinamento ZZ, conserto X.

E responda:

Que problema dos meus clientes eu resolvo?

No que esse meu produto/ serviço ajuda as pessoas ou outras empresas?

Exemplos:

  • Um curso de inglês, resolve o problema de pessoas que querem viajar ou trabalhar no exterior, elas ajudam as pessoas a aprenderem outro idioma para conseguirem se comunicar nessas ocasiões.

  • Uma empresa de consultoria especializada em processos, pode ajudar as empresas a diminuírem os desperdícios com tempo e suprimentos.

Agora para exercitar e avaliar se as respostas acima funcionam faça o teste do discurso de elevador… se você encontrar um potencial cliente no 10º. andar de um prédio e tem apenas o tempo até o térreo para apresentar o seu negócio, o que falaria?

Só não vale usar Soluções em Mecânica , Soluções em Gestão… tudo o que faz precisa ser uma solução, mas uma solução clara para alguma coisa.

Esse termo é muito usado, mas não diz nada para o público.

Um exemplo que eu gosto muito é de um cliente nosso que possui um mix de consultorias e treinamentos em gestão de processos e  gestão de pessoas, para empresas de médio porte.

A dúvida era como se posicionar de uma forma objetiva, envolvendo as duas competências. O posicionamento ficou:

Baseline Consultoria Empresarial. Elimina desperdícios. Potencializa Resultados.

E o discurso ficou:

Auxiliamos as empresas na eliminação de desperdícios de tempo e recursos, com a capacitação das pessoas e aprimoramento dos processos e da gestão. Tendo como consequência empresas mais lucrativas e competitivas.

IMPORTANTE:

Voltando ao trabalho prático…

Leia a sua promessa e avalie se você realmente entrega isso. Se a promessa é um curso prático, ele precisa ser. Se é um pão macio, fresco e quentinho, ele precisa ser.

O ponto fundamental da promessa é que se cumpra.

Mas quem precisa dessa solução? Quem tem esse problema?

Passo 2 > Definição do cliente – alvo.

Chegamos ao segundo passo, nesse momento você descrever quem é o seu cliente ideal.

Para quem você quer vender?

É pessoa física ou Pessoa Jurídica?

Se for jurídica:  de que porte?  Algum segmento especifico? Alguma localização especifica? Mas lembre-se que quem decide nas empresas são Pessoas (sempre!).

E responda: Que função ocupam? Que idade tem? Homem ou Mulher? Quem influencia na decisão? Como se mantem informados? O que eles realmente esperam do seu produto?

Agora volte para a validação…

Essas pessoas ou empresas, realmente precisam do meu serviço?

O meu produto realmente resolve um problema deles?

Se a resposta for positiva, você já definiu a sua promessa e já identificou para quem fazer.

Mas eu sou o único que ofereço isso?

Passo 3 > Identificação e Análise dos Concorrentes.

Você sabe quem são os teus concorrentes?

O que fazem?

Que valor cobram?

Como se comunicam?

Então faça o seguinte exercício:

Liste os seus concorrentes (os que você conhece).

Agora se o seu negócio for local dê uma volta no seu bairro ou na sua cidade observando se realmente não existem outros concorrentes.

Vá no Google e digite o seu produto/ serviço e verifique quantos outros não aparecem.

Com a lista pronta, escreva ao lado qual a promessa de cada um deles (se tiverem)… O Melhor, O Mais barato, O Melhor atendimento, A entrega mais rápida…. essas são as mais usuais.

Alguma delas é a mesma que você selecionou para a sua empresa? Destaque isso.

Identifique e anote os serviços/ produtos que cada concorrente oferece.

Analise se são os mesmos que a sua empresa.

Algo a mais? Algo a menos? Procure identificar a faixa de preços praticados.

Como descobrir? Ligue, visite, avalie o site, o material que ele distribui.

Na sequência descreva quem é o público que ele atende ou pretende atender.

Ela fala para Homens? Mulheres? Jovens? Idosos? Da região? Do Brasil? Que gostam do que?

Parece muita coisa? Mas você pode fazer isso de forma objetiva com uma tabela em uma folha A4 ou usando o excel.

Conhecer o mínimo da concorrência é importante.

Avalie os concorrentes listados e destaque os que realmente oferecem os mesmos serviços e produtos e para o mesmo público que você. Esses são os teus concorrentes diretos.

Não que você deva desconsiderar o restante, mas esses são os principais, é entre eles e você que seu cliente vai escolher.

O monitoramento deles e a identificação  do que  fazem bem e dos pontos que deixam a desejar pode ser muito útil para definir suas estratégias, mas isso é assunto para o próximo artigo.

Entre os diretos avalie a promessa desses e verifique se alguma é igual a sua. Se não, ótimo! Você tem uma promessa única.

Se a resposta for sim, avalie se você consegue ajustar essa promessa, respeitando a verdade da sua entrega, mas para se diferenciando dos demais.

Última etapa: Validação.

construção de presença

Para finalizar a definição do Posicionamento, pegue suas anotações e questione:

  • Eu realmente consigo entregar isso que estou prometendo?

  • Esse cliente que descrevi tem interesse em comprar meu produto?

  • Entre meus concorrentes, minha promessa é única?

Se a resposta for sim para as três questões. Parabéns! Você definiu seu posicionamento.

Se alguma for não, sugiro retomar o exercício e identificar as lacunas para se diferenciar.

Uma dica é fazer essa ponderação em conjunto com a sua equipe, esse momento de conversa e troca, sempre ajuda.

Bom espero que esse exercício rápido e prático, possa realmente ter te ajudado a  definir o seu posicionamento.

Essa definição é  uma etapa fundamental para trabalhar suas ações de comunicação e vendas, seja na web ou não.

Se quiser receber os demais posts com o passo o passo para construir a sua presença online, continue acompanhando o nosso blog ou deixe seu email que encaminhamos para você.

Se tiver outras dúvidas sobre definição de posicionamento ou construção de presença online, deixe nos comentários que posso abordar nos próximos posts ou então entre em contato pelo formulário que respondo para você.

Até mais!